Situe-se :

Notícias de Teresópolis

Publicada em 18/04/2013


Sede do Parque Natural Montanhas de Teresópolis será inaugurada em julho



Já estão em fase de acabamento - para inauguração durante os festejos do aniversário da cidade, em julho - as obras da sede definitiva do Parque Natural Municipal Montanhas de Teresópolis em Santa Rita, 2º Distrito. A antiga casa da Fazenda Urso Branco está sendo recuperada e nela serão instalados os equipamentos necessários ao manejo da área do Parque. O mobiliário já foi adquirido e será levado para o local nos próximos dias.

No futuro, os locais onde existiam duas quadras esportivas e uma casa de caseiro darão lugar a edificações voltadas para os visitantes. Haverá auditório, biblioteca e espaços para trabalho de pesquisa e exposições permanentes. Uma terceira edificação será transformada em alojamento para visitantes. Segundo Raimundo Lopes, assessor técnico da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil, e um dos responsáveis pela unidade de conservação, a ideia da secretaria é tornar o local também um atrativo turístico.

Na cidade, o acesso ao Parque Municipal é feito pela Granja Florestal, por onde são feitos a visitação e o acesso às trilhas que levam às pedras da Tartaruga e do Camelo. A portaria não será desativada depois da inauguração da sede em Santa Rita, onde serão abertas ou recuperadas trilhas para caminhada, com espaços para descanso, banheiros e acesso à água potável, como já acontece na portaria hoje em funcionamento.

A área, de 42 hectares, foi adquirida no final de 2012 com recursos oriundos da Câmara Estadual de Compensação Ambiental, administrados pelo FUNBIO – Fundo Brasileiro para a Biodiversidade. Um terceiro acesso ao Parque, também com portaria, está sendo programado para a localidade de Ponte Nova.

Criado no dia 6 de julho de 2009, o Parque Natural Municipal Montanhas de Teresópolis ocupa uma área com mais de quatro mil hectares e abrange os bairros Salaco, Posse, Granja Florestal, Campo Grande (na cidade), Santa Rita e Ponte Nova (no interior) e vizinhança. Também faz limite com os municípios de Petrópolis e de São José do Vale do Rio Preto. Integra o Mosaico de Unidades de Conservação da Mata Atlântica Central Fluminense e faz fronteira com o Parque Nacional da Serra dos Órgãos na Barragem do Caleme. E o Parque Nacional, por sua fez, junta-se ao Parque Estadual dos Três Picos, no Soberbo.

O Parque Municipal possui em seu território uma exuberante cadeia de montanhas, com destaque para a Pedra da Tartaruga e a Pedra do Arrieiro, além de uma área rica em fauna e flora nativas da Mata Atlântica e várias nascentes. De acordo com levantamento ecológico recente, financiado pelo FUNBIO, a unidade de conservação possui 121 espécies de aves, 31 de mamíferos – 19 de répteis, dez de anfíbios e oito grupos de insetos, com destaque para espécies em risco de extinção, como morcego amarelo, paca, lontra e ouriço.

Montanhismo

Na área hoje aberta ao público, com entrada pela Granja Florestal, além de percorrer com segurança as trilhas, os visitantes encontram locais para piquenique, acampamento, ou podem ainda apreciar o fantástico visual, que abrange o centro urbano de Teresópolis, a Serra dos Órgãos e boa parte da topografia do interior do município.

O Parque Municipal Montanhas de Teresópolis é muito procurado por praticantes de montanhismo. Mozart Catão, o primeiro brasileiro a chegar ao Everest, a mais alta montanha do mundo no Nepal, deu início a essa prática na Pedra da Tartaruga.

A recuperação das muitas agressões sofridas no passado ainda é visível em alguns pontos, mas a vegetação aos poucos vai se recompondo. Antes da criação do Parque era comum a existência de áreas de extração de minerais, hoje proibida. A prática chegou à própria Pedra da Tartaruga. Os sinais dessa atividade começam a desaparecer sob a vegetação.

Uma parceria entre o Parque e a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) vai instalar viveiros de mudas de árvores nativas da Mata Atlântica, que serão replantadas em áreas mais degradadas. O Parque já tem equipamento e funcionários que permitem um razoável controle da área. A caça e a captura de aves praticamente desapareceram e são objeto da atenção permanente dos gestores da Prefeitura.

Os moradores do entorno da unidade de conservação são hoje os primeiros a alertar os funcionários do Parque Municipal sobre a presença de estranhos na área, ou sobre pequenos focos de incêndio, que assim podem ser debelados rapidamente pela brigada de funcionários que trabalha no local. Em pelo menos um caso os moradores, além de acionarem os funcionários, tomaram a iniciativa de apagar o foco de incêndio na mata.

Fonte: Prefeitura Municipal de Teresópolis

Comente esta notícia

Voltar Mais Notícias Buscar Notícias Topo





Topo

Site Turístico da cidade de Teresópolis com informações atualizadas.

Encontre hotéis, restaurantes, imobiliárias, programação do cinema, eventos e muito mais!